• Home
  • /
  • Resenhas
  • /
  • Livros
  • /
  • Filmes
  • /
  • Promoções
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Release
  • /
  • Cover
  • /
  • Contato
  • Companhia das Letras 8 de março

    Neste 8 de março, Dia Internacional da Mulher, o Grupo Companhia das Letras convida suas leitoras e seus leitores à reflexão. A partir do quadrinho Mulheres na luta: 150 anos em busca da liberdade, igualdade e sororidade, de Jenny Jordahl e Marta Breen, levantamos pautas das reivindicações das mulheres e selecionamos trechos de títulos do catálogo para que você se aprofunde no assunto —  leia abaixo.

    “Nosso mundo está cheio de homens e mulheres que não gostam de mulheres poderosas. Estamos tão condicionados a pensar o poder como coisa masculina que uma mulher poderosa é uma aberração.”
    Chimanda Ngozi Adichie, Para educar crianças feministas
     
    “Há algo de profundamente inquietante, por ser perverso, na equação entre poder e violência. Ou na ausência de poder das mulheres e no excesso de violência dos homens sobre as mulheres. Ou no fato de os homens ocuparem o topo da pirâmide do poder, enquanto as mulheres, sobretudo as negras, ficam na base da pirâmide da violência”
    Heloisa Buarque de Hollanda e Antonia Pellegrino, Explosão feminista
     
    “Desde que entrei, relutante, na vida pública, fui considerada a mulher mais poderosa do mundo e apontada como uma ‘mulher negra raivosa’. Queria perguntar aos meus detratores qual parte da expressão eles consideram a mais relevante — ‘mulher’, ‘negra’ ou ‘raivosa’?”
    Michelle Obama, Minha história
     
    “Coisa de menina é tudo aquilo que ela quiser.”
    Pri Ferrari, Coisa de menina
    “Por que a narrativa da sociedade apresenta o orgasmo feminismo e o orgasmo masculino como duas coisas distintas, o feminismo sendo complicado, difícil de atingir e não necessariamente importante para a mulher [...]?”
    Liv Strömquist, A origem do mundo
     
    “Ensinamos as meninas a sentir vergonha. [...] Elas crescem e se transformam em mulheres que não podem externar seus desejos. Elas se calam, não podem dizer o que realmente pensam, fazem do fingimento uma arte.”
    Chimanda Ngozi Adichie, Sejamos todos feministas
     
    “A vergonha que atribuímos à sexualidade feminina se refere a uma questão de controle. Muitas culturas e religiões controlam o corpo feminino de uma ou de outra forma. Se a justificativa para controlar o corpo das mulheres se referisse a elas mesmas, seria compreensível.”
    Chimanda Ngozi Adichie, Para educar crianças feministas
     

    “O corpo é apenas isso. Todas fomos equipadas com um, e, ao longo da vida, ele vai nos oferecer alegrias e desafios. Tenha orgulho de tudo de que seu corpo é capaz e seja paciente com os esforços dele.”
    Nina Brochmann e Ellen Støkken Dahl, Viva a vagina
    “Se várias gerações crescem sem saber quem são as mulheres que fizeram nossa história, que lugar no país e no mundo somos preparadas para ocupar?
    Duda Porto de Souza e Aryane Cararo, Extraordinárias
     
    “Pensar a prática de mulheres negras me fez perceber o quanto isso era importante para restituir humanidades negadas. Tudo o que aprendi na luta política do dia a dia e nas organizações em que atuei foi essencial para meu crescimento e minha visão de mundo.”
    Djamila Ribeiro, Quem tem medo do feminismo negro?
     
    “Há poder em se fazer conhecer e ouvir, em ter sua própria história, em usar sua voz autêntica. E há beleza em se dispor a conhecer e ouvir os outros. Para mim, é assim que construímos nossa história.”
    Michelle Obama, Minha história
     
    “Narrativas múltiplas foram constantemente silenciadas ao longo da história do feminismo ao se impor uma única forma de pensar gênero e até mesmo raça. Precisamos enfatizar que não existe uma MULHER, existem MULHERES. Portanto, não existe FEMINISMO, existem FEMINISMOS.”
    Stephanie Ribeiro, Explosão feminista

    Assista, ouça, leia:

    Vídeo: trechos do livro Sejamos todos feministas
    Vídeo: trechos do livro Quem tem medo do feminismo negro?
    Podcast: Para educar crianças feministas
    20 escritoras extraordinárias
    15 autoras para ler agora
    11 livros para o Dia da Mulher
    Ilustrações da newsletter: Jenny Jordahl e Marta Breen

    0 comentários :

    Postar um comentário