• Home
  • /
  • Resenhas
  • /
  • Livros
  • /
  • Filmes
  • /
  • Promoções
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Release
  • /
  • Cover
  • /
  • Contato
  • Clube dos Contrários #Resenha




    "Por que a gente tem sempre que fazer as coisas do jeito que os adultos querem?

    Como essa pergunta perseguia Juca para todo lado, ele um dia resolveu procurar a resposta na prática: faria tudo diferente, trocado, alterado ou invertido. Fundou até o Clube dos Contrários, onde só era chamado de Caju..."


    Ano: 1999 / Páginas: 82
    Idioma: português
    Editora: Companhia das Letrinhas



    Resenha

    " Quando a gente toma uma decisão é melhor começar logo, senão a gente sempre pode mudar de ideia."

    Com ilustrações de Suppa, Silvía Zatz conta a divertida e invertida  história de Juca. Juca é como toda criança: aproveita toda oportunidade para criar um mundo próprio de fantasia e alegria. Numa dessas farras infantis, ele acaba usando a cadeira  da mãe de várias formas que não eram para sentar gerando a frase que inicia sua rebeldia.

    " Pela última vez, filho. Cadeira é para sentar e pronto. Será que é tão difícil entender?."

    Disposto a provar que os adultos são autoritários e arbitrários, Juca decide fazer tudo que os adultos impõem a ele ao contrário, então todas as regras da mãe acabam sendo feitas como ele bem entende ser o certo.

    Ao chegar à escola, conta a novidade a seus amigos e acaba conseguindo adesões e novas ideias de coisas a serem feitas ao contrário do que ditavam os adultos. 

    Aos poucos , mais crianças provam estar dispostas a fazer tudo ao contrário, seja usar roupa de baixo por cima da roupa, seja dormindo no chão e não na cama até chegar ao ponto de criarem uma linguagem própria  toda ao contrário.

    O sucesso do grupo é tão grande que acabam adotando um nome: Clube dos Contrários. Qual não foi a surpresa deles ao descobrir que em outro local existia o Clube do Inversos onde encontraram mais desfios a serem ultrapassados.

    Cada um dava uma ideia e cada semana tinha uma novidade mais ousada até que chegua num ponto limite que nem eles mais se entendiam e tudo ficou complicado e tedioso.

    Sílvia Zatz desenrola esta história de forma suave e cria uma trama divertida e interessante para mostrar bem essa fase em que as crianças adoram desafiar o limite dos adultos e questionar sobre tudo.

    4/ 5 estrelas
    beijos,Myl





    0 comentários :

    Postar um comentário