• Home
  • /
  • Resenhas
  • /
  • Livros
  • /
  • Filmes
  • /
  • Promoções
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Release
  • /
  • Cover
  • /
  • Contato
  • Enquanto Bela dormia

    Ano: 2016 / Páginas: 368
    Idioma: português Editora: Arqueiro            
    Gênero Ficção / Romance / Literatura Estrangeira
    Sinopse:

    Nos salões de um castelo, uma confidente leal guardou por muitos anos os segredos de uma rainha linda e melancólica, uma princesa que só queria ser livre e uma mulher que sonhava com a coroa. Esta é sua história. Ambientada em meio ao luxo e às agruras de um reino medieval, esta releitura de A Bela Adormecida consegue ser fiel ao clássico ao mesmo tempo que constrói uma narrativa recheada de elementos contemporâneos. Nessa mescla, os dramas de seus personagens um casal infértil, uma jovem que não aceita viver em uma redoma e uma família despedaçada pela inveja tornam-se atemporais. Quando a rainha Lenore não consegue engravidar, recorre aos supostos poderes mágicos da tia do rei, Millicent. Com sua ajuda, nasce Rosa, uma menina linda e saudável. No entanto, a alegria logo dá lugar às sombras: o rei expulsa de suas terras a tia arrogante, que então jura se vingar. Seu ódio se torna a maldição que ameaça a vida de Rosa. Assim, a menina cresce presa entre os muros do castelo, cercada dos cuidados dos pais e de Flora, a tia bondosa e dedicada do rei que encarna a fada boa do conto original.  Mas quando todas as tentativas de proteger Rosa falham, é Elise, a dama de companhia e confidente da princesa, sua única chance de se manter viva. E é pelos olhos dessa narradora improvável que conhecemos todos os personagens, nos surpreendemos com o destino de cada um e descobrimos que, quando se guia pelo amor a magia mais poderosa do mundo , qualquer pessoa é capaz de criar o próprio final feliz...
    Opinião:


    O livro é dividido em duas partes além de ter  prólogo e epílogo narrados em primeira pessoa sob a perspectiva de um personagem só.
     O livro começa com esse personagem contando como é sua vida “ atualmente” e relatando o sentimento que teve ao ouvir de sua própria bisneta uma versão diferente de uma história que ela mesma viveu no passado. Ao ouvir Raimy , a bisavó se admira como distorceram os acontecimentos “reais”, porem permanece calada somente ao ver sua bisneta remexer em seu antigo baú e perguntar o que era um punhal cravejados de pedras é que ela inicia sua narrativa . 

    Pronto mergulhamos no....Era uma vez..... Essa bisavó é Elise, garota pobre, doce  e ambiciosa, que viveu em uma fazenda com muitos irmãos e sonhava em poder servir ao castelo como sua mãe outrora o fizera. Ela não entende porque sua mãe, que trabalhou como costureira no castelo, desistiu de uma vida que em sua cabeça de menina era tão maravilhosa para se casar e sofrer nos cuidados de uma fazenda falida. Aos poucos vamos entrando no mundo de Elise até que uma doença nefasta, varíola, a acomete e quando acorda de seus delírios vê a morte a sua volta , sua mãe agonizante e somente um dos irmãos vivo e em delírio . Ao se aproximar da mãe ,esta dá algumas dicas de quem procurar no castelo para tentar mudar de vida. Elise ao ver a mãe morta e o pai apenas interessado em explorar ela e o irmão recém saídos da doença, planeja sua fuga.

    E assim vamos conhecer  a vida no castelo. 
    Ela foge de casa e com a ajuda de um casal e seguindo as instruções da mãe ,chega ate a cidade de St. Elsip a procura da tia . Tia Agna a recebe com seriedade mas com todo carinho a ensina como se portar para tentar uma vaga de trabalho no castelo. Com a ajuda do sapateiro, Hannolt , e de seu filho e aprendiz Marcus, Elise entra no castelo e foi recebida de certa forma cordialmente, sendo logo aceita para surpresa de uns criados e claro que isso gera uma certa inveja. Mesmo assim faz amizade com sonhadora Petra e percebe depois de certo sofrimento quais as regras de comportamento . 

    Em alguns momentos ,como diz na sinopse percebemos elementos bem atuais, como quando Elise sofre discriminação por sentar no lugar errado da mesa, isso me lembrou aqueles filmes americanos que mostra também que cada grupo social tem o lugar certo para sentar no refeitório da escola. Aos poucos, por conta de saber ler, ela cai nas graças da rainha Lenore e da tia do rei ,a maquiavelica Millicent e logo vira criada dos aposentos da rainha. Assim ela acompanha de perto os acontecimentos que se desenrolam com a falta de um herdeiro  e a possível entrega do trono ao irmão fanfarrão e debochado do rei, o príncipe Bowen, homem que só pensa em seduzir as mulheres da corte e viajar.  

    Porem tudo muda quando a rainha aparece gravida , Bowen perde a coroa e Millicent tenta controlar a rainha. O rei tem seu lado protetor aguçado e manda banir Millicent do reino ao saber de sua influencia maléfica na gravidez da rainha.  Pronto forma –se o cenário típico de filmes medievais com direito a muita intriga e assassinatos .Tendo como inimigos declarados Bowen e Millicent que na surdina começam a insuflar reinos contra o rei.

    Em meio a isso, tambem acompanhamos o crescimento de Elise tanto dentro do castelo como como pessoa , as descobertas sobre sua sexualidade e amor. Por sinal, para mim ponto alto do livro, apresentado de forma bem real com vários elementos românticos, pois é nesse cenário tenso de quase guerra que ela precisará optar entre o doce amor de sua vida ou suas obrigações no castelo, pois tanto rainha como princesa como a tia boa Flora começam a depender muito de Elise. Claro que ela opta pelo segundo apresentando seu lado leal e racional mas sofre muito com isso. Na segunda parte ,Elise relata os acontecimentos da guerra e suas consequências para o reino de forma bem dinâmica . 

    Enquanto Bela dormia vem mostrar que mesmo na escuridão se pode ter um vislumbre de luz e apresenta de uma forma bastante “ real “ esse conto de fadas famoso .De tal forma considerei a narrativa plausível que comecei mesmo a acreditar na veracidade dos fatos, tamanho foi o cuidado da escritora em mostrar quem era o real vilão e qual a arma letal e inesperada usada por ele para transformar a historia.

    Sempre gostei do lado etéreo e sombrio dos contos dos irmãos Grimm e nessa releitura não foi diferente pois mesmo com todo o terror instalado e a atmosfera sombria da vida no castelo , não consegui largar o livro ate que tivesse acabado. E digo QUE FINAL FOI ESSE?!!!!! Meu Deus......Espetacular....Inesperado e claro.....com um belo 
    “ e foram felizes para sempre”.....

    Após o final, temos direito a um epílogo onde Elise relembra o destino de cada personagem inclusive o seu e nos deixa suspirando. (Eu queria mais....Juro ,juradinho....)

    Amei  o primeiro amor de Elise . Amei a primeira noite de amor dela. Amei sua relação de lealdade e carinho para com a rainha e a princesa. Amei que tive direito a um príncipe encantado no cavalo branco e a um príncipe malvado no cavalo negro ( bem estereotipado). Amei a capa e a qualidade de impressão do livro da Arqueiro que quase se torna um livro de colecionador com capa dura( mesmo  sendo capa normal). Amei o título, extremamente apropriado. Amei os desenhos na parte interna do livro. Quase esqueço de falar das cenas sensuais....de arrepiar a alma.... Com direito a momento voyer e tudo o mais......

    Minha mãe do céu!!!! Enfim se você é romântica como  eu esse é O livro e se você prefere livros mais sombrios com narrativas mais sangrentas, esse também é O livro..... Já está no meu ranking top top one ever and ever.....

    Myl e várias estrelinhas para ele. Recomendadíssimo....

    Beijos, Myl

    4 comentários :

    1. Ahh. Fiquei com vontade de ler. Adoro releitura de contos de fada.

      ResponderExcluir
    2. Bela resenha, adorei! Sou louca pra ler este livro.

      www.detudopouco.com.br

      ResponderExcluir